Home / Canais / Academia
Exposição Postcards_Trilogy inaugurada em Évora

A exposição Postcards_Trilogy foi inaugurada ontem, no dia 7 de janeiro de 2020, pelas 15h30, na Galeria de exposições da Casa de Burgos, em Évora.  Este projeto que surge da união entre as artes visuais e as artes performativas é da autoria de Eleonora Marzani, artista multidisciplinar italiana que é também investigadora do Centro de História de Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora (CHAIA/UÉ).

Através desta antologia de vídeo-performances que se divide em três partes, o espetador é convidado a embarcar numa viagem com ponto de partida em Itália e com o Alentejo como destino final. Um postal que normalmente se associa a um formato fotográfico, ganha aqui uma vertente fílmica que ilustra a passagem do tempo e explora a relação do homem com a roupa e com a espera.

Desde a mulher que deambula numa planície coberta de neve até à criança que espera num vão de escadas enquanto ostenta um vestido de lantejoulas, este projeto reúne imagens gravadas entre 2013 e 2016, tendo origem em Itália, local que serve de palco tanto da primeira parte da trilogia (Parte I. Postcards from the Plain – A Natureza) como da segunda (Parte II. Postcards from the Wait – A Espera), esta última gravada na ilha da Sardenha.  A terceira e última parte (Parte III. Postcards from the Unknown – o Desconhecido) decorre em território português, nomeadamente na região do Alentejo, onde se observam paisagens incógnitas, lugares cuja identidade originária se perdeu devido à intervenção humana ou até mesmo pelo abandono. Tal como defende Eleonora Marzani “só a memória individual a pode reconstruir; só a imaginação pode doar outro significado”. A artista italiana escolheu o Alentejo por ser “uma terra isolada e de identidade muito própria”, ilustrada em três vídeos gravados em Évora e outros três em Almodôvar. Alguns locais já com outra aparência, outros em estado de abandono ou até mesmo desaparecidos, são lugares esquecidos e desconhecidos, como são o caso do antigo matadouro de Évora ou até da antiga fábrica de massa Leões.

Em cada vídeo, o protagonista veste uma peça de roupa que lhe pertence, da qual gosta muito, mas que pouco a utiliza pois nunca encontra a ocasião adequada para o fazer, e limita-se a ficar à espera, a aguardar.  Eleonora Marzani realça a importância da espera, do aguardar pelo nada, já que para a investigadora da UÉ, “é quando a pessoa se cansa de esperar e finalmente se sente aborrecida que surge espaço para pensar, e assim nasce a criatividade”. Desta forma, a paisagem multiplica os seus significados através da presença humana que, só por existir, age e modifica o valor do espaço.

Este projeto que explora os temas da intimidade, da relação individual com a paisagem e o contexto, com o foco num mundo íntimo que se sobressai, estará em exibição até dia 15 de fevereiro de 2020.

Publicado em 08.01.2020