Home / Canais / Academia
Elisabete Pereira, única portuguesa no projeto EUROCLIO

Elisabete Pereira, Investigadora IHC-CEHFCI- Polo da UÉ, é a única portuguesa a integrar o projeto Sharing European Histories, financiado pela EUROCLIO e Evens Foundation, cujo principal objetivo é divulgar práticas inovadoras que ajudem os jovens alunos a entender a complexidade e multiplicidade da história europeia, através da criação de ferramentas de ensino e de abordagens de fácil utilização para os professores europeus. 

A aprovação da candidatura de Elisabete Pereira significou o reconhecimento das metodologias utilizadas na sua investigação enquanto conteúdo programático e recurso pedagógico a ser aplicado nas escolas europeias de 2º, 3º ciclos e secundário. A proposta em causa utiliza a biografia de objetos para estimular a curiosidade pela complexidade do passado, tema já explorado no doutoramento em História e Filosofia da Ciência, especialidade Museologia da UÉ, no qual Elisabete Pereira procurou ressaltar a importância da História como instrumento para evidenciar a união de povos europeus.

Esta metodologia inovadora ajuda a fortalecer a ideia da existência de redes globais de cooperação para a construção do conhecimento. Ao reconstruir as biografias de objetos científicos, é possível recuperar a história destes processos e das pessoas associadas ao processo de construção do conhecimento, disseminando as suas histórias em sessões interativas para alinhar os processos e resultados da ciência aos desafios da sociedade. A humanização de objetos científicos visa, desta forma, envolver os diferentes públicos com o património cultural e científico, demonstrando que muitos dos objetos mais importantes que admiramos nas vitrines de museus da Europa foram também coletados e preservados por pessoas comuns que até agora permaneceram historicamente anónimas.

Um caso de estudo proposto e já aceite pela direção da EUROCLIO, é o caso do policromógrafo de Lacerda, aparelho que utilizava um novo método científico de registo sonoro para análise dos sons da linguagem, e cuja biografia foi investigada no âmbito de um projeto de pós-doutoramento de Quintino Lopes, também investigador da UÉ.

Na sociedade diversificada de hoje, todos têm uma interpretação individual dos eventos históricos, motivo que incentivou a criação deste projeto que visa desenvolver estratégias de ensino inovadoras para educadores em toda a Europa, com a finalidade de ajudar os jovens a entender melhor a complexidade do passado europeu compartilhado. As estratégias pedagógicas finais a ser aplicadas no ensino europeu serão apresentadas na Conferência Anual da EUROCLIO, a realizar-se em Belgrado, capital da Sérvia, de 31 de março a 4 de abril de 2020.
Publicado em 20.11.2019