Home / Canais / Academia
"É inequívoco o contributo para o sector vitivinícola por parte desta Universidade" afirma a Reitora da UÉ

A Universidade de Évora (UÉ) participou no 11.º Simpósio de Vitivinicultura do Alentejo, organizado por diversas instituições, ligadas à investigação e à produção vitivinícola, que decorreu entre os dias 15, 16 e 17 de Maio, na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo.

Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora sublinhou a importância que o sector do vinho assume em Portugal e em concreto no Alentejo, “a viver um período muito feliz e bastante próspero”. Para a Reitora da UÉ, existe “qualidade, reconhecimento nacional e internacional, e muito saber acumulado”, nesta área, existindo, na sua opinião, “condições que permitem o desenho e a produção de vinhos de alta craveira e o potencial deste sector está muito longe de estar esgotado”.

Como Reitora de uma Universidade, Ana Costa Freitas, destacou que a montante deste cenário “estão longos anos de investigação científica de qualidade”, estando a transmissão de conhecimento, materializado na “formação de novas gerações de profissionais que permitiu novos olhares sobre o sector, e está o desenvolvimento de tecnologia que nos permitiu a construção deste cenário”.

É amplamente reconhecido que a Universidade de Évora teve e continua a ter um papel relevante neste processo, “pois é inequívoco o contributo para o sector por parte desta Universidade, pela longa tradição ao nível da formação e investigação no vasto espectro das áreas agrícolas” reiterou ainda a Reitora no Simpósio de Vitivinicultura do Alentejo.

Para os organizadores, o Simpósio têm como objetivos a “actualização dos conhecimentos técnicos na área da viticultura, enologia e marketing; apresentação de trabalhos científicos de investigação e desenvolvimento do sector vitivinícola; e pela aproximação de técnicos e profissionais do sector oriundos de várias regiões vitícolas do Mundo”. Por outro lado, pretende ainda “contribuir para a divulgação e troca de conhecimentos ara os agentes do sector. Serão organizadas reuniões técnicas de trabalho para discussão dos temas fundamentais da vitivinicultura actual e apresentadas práticas de sustentabilidade na área da viticultura”.

Recorde-se que, entre outros níveis de formação da UÉ, o mestrado em Viticultura e Enologia tem preparado profissionais capazes de assumir responsabilidades ao nível das empresas vitivinícolas, na produção, planeamento e projeto, controlo de qualidade, comercialização e marketing, desenvolvendo a capacidade de iniciativa, inovação e integração dos diversos conhecimentos interdisciplinares adquiridos, preparando-os para a carreira de investigação. 

Publicado em 17.05.2019