Home / Canais / Academia
UÉ integra Rede para a Salvaguarda da Dieta Mediterrânica

A Universidade de Évora é uma das 19 instituições que integra a Rede das Instituições de Ensino Superior para a Salvaguarda da Dieta Mediterrânica (RIESDM), criada no passado dia 10 de maio.

A rede agora criada pretende potenciar o trabalho desenvolvido pelas instituições de ensino superior (IES) no âmbito da promoção e salvaguarda da Dieta Mediterrânica, e aumentar a articulação das IES com outras entidades que tenham responsabilidade na promoção e salvaguarda da Dieta Mediterrânica, contribuindo, através de uma abordagem multidisciplinar, as vertentes ao nível da produção e valorização dos produtos, da educação para a saúde e da preservação de técnicas e festividades.

A assinatura do protocolo decorreu na Universidade do Algarve e contou, além da Universidade de Évoram com os Institutos Politécnicos de Beja, Guarda, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo e Viseu e as Universidades de Évora, Algarve, Aveiro, Coimbra, Porto e Trás-os-Montes e Alto Douro, bem como três escolas não integradas: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Escola Superior de Enfermagem do Porto e Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril.

A Dieta Mediterrânica é uma questão premente para a Universidade de Évora, que integra, entre outras, a União das Universidades do Mediterrâneo (UNIMED ), uma rede que associa as universidades dos países da Bacia Mediterrânica, fundada em Outubro de 1991, com 103 Universidades associadas provenientes de 24 países de ambas as margens do Mediterrâneo. A UÉ, participa igualmente em diversos projetos nesta área, entre outros, o projeto SABOR SUR - Laboratório para a Inovação Empresarial em Mercados Transfronteiriços de Alimentação e Hotelaria, através de uma equipa de investigadores do Instituto Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas (ICAAM) da Universidade de Évora, sob coordenação da investigadora Elsa Lamy, doutorada em zootecnia.

Publicado em 17.05.2019