Home / Canais / Recortes

Recortes

Canal de artigos de recortes.
O filósofo, ensaísta e professor universitário José Gil foi galardoado com o Prémio Vergílio Ferreira 2012, instituido pela Universidade de Évora, revelou hoje a academia alentejana.
Fonte: I
O filósofo, ensaísta e professor universitário José Gil foi galardoado com o Prémio Vergílio Ferreira 2012, instituído pela Universidade de Évora, revelou a academia alentejana.
Fonte: Público
José Gil foi o escolhido para receber o prémio Vergílio Ferreira. O filósofo português, considerado pelo Le Nouvel Observateur como um dos 25 grandes pensadores do Mundo.
Fonte: SOL
José Gil foi galardoado com o Prémio Vergílio Ferreira 2012, instituído pela Universidade de Évora.O filósofo, ensaísta e professor universitário recebe o prémio pela relevância do seu pensamento, “contributo singular para uma reflexão profunda sobre a identidade do Portugal contemporâneo”.
O filósofo, ensaísta e professor universitário José Gil foi galardoado com o Prémio Vergílio Ferreira 2012, instituido pela Universidade de Évora, revelou hoje a academia alentejana.

O filósofo, ensaísta e professor universitário José Gil foi galardoado com o Prémio Vergílio Ferreira 2012, instituído pela Universidade de Évora.

O filósofo, ensaísta e professor universitário José Gil foi galardoado com o Prémio Vergílio Ferreira 2012, instituido pela Universidade de Évora, revelou hoje a academia alentejana.
Fonte: RTP

José Gil foi o escolhido para a atribuição do Vergílio Ferreira 2012. Filósofo, ensaísta e professor universitário, José Gil recebe este prémio devido à relevância do seu pensamento, “contributo singular para uma reflexão profunda sobre a identidade do Portugal contemporâneo”. A cerimónia de entrega decorre a 1 de Março, data da morte de Vergílio Ferreira, na Sala dos Atos da Universidade de Évora.

Esclareceu que o instituto aposta actualmente em tornar funcional uma rede mínima de informações meteorológicas, sendo eleitas algumas regiões cujas estações têm necessariamente que funcionar face a demanda, como por exemplo no ramo aeronáutico e outros, nomeadamente as de Luanda, Lubango e Benguela. Ainda para reforçar o funcionamento da referida rede mínima, seguem, em breve, quatro jovens para a Universidade de Évora, em Portugal, onde vão frequentar alguns cursos de especialização durante oito meses.
Em Coimbra, Vandelli fez-se rodear de jovens estudantes brasileiros, que, uma vez formados, se transferiram para o Jardim Botânico da Ajuda. Antes mais voltado para o ensino e o lazer palaciano, a instituição tomou outro rumo. "O jardim passa a ser um grande complexo científico e museológico", afirma João Brigola, especialista em História da Museologia na Universidade de Évora.
Fonte: Público