Home / Canais / Recortes
Câmara de Beja reúne com Universidade de Évora

A Câmara de Beja reúne-se hoje com a Universidade de Évora para “poder resolver com a maior brevidade possível” os problemas existentes na estação arqueológica de Pisões. Jorge Pulido Valente diz que a autarquia está “bastante preocupada” com esta situação desde o momento em que se reformou a funcionária que assegurava a abertura e vigilância daquele espaço. Segundo o presidente do município de Beja, a reunião com a Universidade de Évora, proprietária do terreno, é “muito importante” para que, em conjunto, possam perceber quais os meios que cada entidade dispões para resolver o problema. Para a Câmara de Beja é “fundamental” ter alguém que resida, em permanência, na casa existente em Pisões. Pulido Valente explica que por ser uma estação arqueológica “muito isolada, se não tiver vigilância permanente facilmente é vandalizada”.

Publicado em 11.01.2013