Home / Canais / Ciência
Conferência: Extremos de precipitação e temperatura em Portugal Continental - variabilidade e tendências

Organização no âmbito das comemorações dos 20 anos do ICAAM

Conferência: Extremos de precipitação e temperatura em Portugal Continental: variabilidade e tendências

12 de Outubro de 2011, pelas 15 horas, Sala de Reuniões do Conventinho (Colégio Bom Jesus de Valverde).

Oradora: Doutora Fátima Espírito Santo, Instituto de Meteorologia

Sobre a oradora: Maria de Fátima Espírito Santo Coelho, Mestre em Ciências Geofísicas (Especialização em Meteorologia) pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Meteorologista no Instituto de Meteorologia onde tem trabalhado, nas áreas do Clima/Variabilidade Climática/Alterações Climáticas.
Tem publicado diversos trabalhos (como autora ou co-autora) em revistas científicas e técnicas, em actas de encontros científicos nacionais e internacionais, apresentado comunicações em Simpósios, Seminários e Conferências e comunicações orais por convite.
No plano internacional, destaca-se o facto de ser a representante nacional em Comissões e Grupos de Trabalho da Organização Meteorológica Mundial e Ponto Focal Nacional do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC).


Resumo: Variações na frequência e/ou intensidade de fenómenos climáticos extremos têm impactos profundos na sociedade e no ambiente, o que evidencia a importância do estudo de eventos extremos na investigação e análise das alterações climáticas, bem como na definição de medidas de adaptação e de mitigação (IPCC, 2007).
No entanto é expectável que as variações climáticas não se façam sentir apenas em termos de variações de temperatura, mas também em variações de precipitação, não só na precipitação média, mas também ao nível de regimes de precipitação. Este tema tem merecido a atenção da comunidade científica uma vez que, por exemplo, as variações nos extremos de precipitação terão maior impacto que qualquer variação na média da quantidade de precipitação.
Através da análise de observações diárias dos valores da quantidade de precipitação e da temperatura do ar, é possível identificar objectivamente mudanças na distribuição da frequência de fenómenos climáticos extremos. Neste trabalho analisa-se a climatologia de eventos extremos da precipitação e da temperatura do ar em diversos locais de Portugal Continental, desde 1941, através da utilização de índices climáticos (índices absolutos, índices de duração e outros índices). Procede-se a análise de tendência dos vários índices climáticos, à escala anual e sazonal, visando responder a algumas questões, nomeadamente:
Terá o aquecimento nas últimas décadas sido acompanhado por variação significativa nos extremos (precipitação e temperatura)?
Será a variação do número de dias muito chuvosos mais acentuada que a variação do total anual?
O aumento na temperatura média é acompanhado, ou não, por uma alteração na frequência de dias muito quentes e/ou uma diminuição na frequência de dias muito frios, como resultado de um decréscimo da variabilidade?
 
Organização: Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas da Universidade Évora

Informações e Contactos:

Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas

Universidade de Évora

Núcleo da Mitra

Apartado 94

7002-774 Évora

Tel.: 266 760 885 Fax: 266 760 913

Em 12.10.2011
15:00 | Sala de Reuniões do Conventinho (Colégio Bom Jesus de Valverde)