Home / Canais / Ciência
foto: Susana Rodrigues
Miguel Araújo selecionado para receber “MacArthur and Wilson Award 2013”

O titular da Cátedra Rui Nabeiro para a Biodiversidade da Universidade de Évora foi nomeado pela International Biogeography Society (IBS) para receber o MacArthur and Wilson Award 2013, um prémio que reconhece jovens investigadores pela contribuição dada à biogeografia. O prémio é apresentado no encontro bienal da IBS em Miami, de 10 a 12 de janeiro de 2013.

 

Miguel Bastos Araújo foi nomeado independentemente por dois grupos de membros da IBS pelo seu trabalho sobre o impacto das mudanças ambientais globais na distribuição das espécies e pela sua contribuição para a literatura das ciências da conservação.

Para o investigador, “é uma grande honra receber este prémio internacional pois é um sinal de que todos os esforços endividados por mim e pela minha equipa, ao longo de mais de 15 anos de investigação, são apreciados e valorizados pelos pares que melhor compreendem a novidade e alcance da nossa investigação”.

Miguel Bastos Araújo é internacionalmente reconhecido como líder no estudo do impacto das mudanças ambientais na biodiversidade. Especializou-se no uso de modelos ecológicos para estudar a dinâmica de distribuição de espécies, sendo pioneiro no uso de previsões em ecologia e modelos acoplados que incorporam a dinâmica das populações e as pressões das mudanças ambientais na estimativa do risco de extinção de espécies. O seu trabalho em conservação também influenciou o uso de modelos de conservação em protocolos de planeamento para a seleção de áreas prioritárias para a biodiversidade.

Os prémios anteriores de Miguel Araújo incluem a partilha do nobel da Paz pela sua contribuição no IV relatório do IPCC para as alterações climáticas em 2007, e a Cátedra “Rui Nabeiro-Delta Biodiversidade” para promover o ensino superior e pesquisa de alto nível sobre a biodiversidade e alterações globais. De acordo com o Essential Science Indicators do ISI (Institute for Scientific Information), Miguel Araújo está entre os 10 cientistas mais citados no campo da ecologia/meio ambiente nos últimos 10 anos.

Araújo é autor de mais de 140 artigos em revistas internacionais e livros, e o seu trabalho já foi citado mais de 11.600 vezes por outros investigadores. São vários os estudos publicados em revistas científicas de grande renome, como a Nature e a Science. É também autor e co-autor de vários livros, incluindo “Ecological Niches and Geographical Distributions” (2011), e a Monografia em Biologia das Populações publicada pela Universidade de Princeton.

Miguel Araújo é vice-editor da revista científica Ecography e editor associado do Journal of Biogeography. É ainda membro do comité científico do programa Diversitas BioDiscovery, criado para melhorar a compreensão e previsões nas alterações da biodiversidade. Também atuou em vários comités profissionais e painéis, incluindo o CSIC Conselho Consultivo Científico para o governo espanhol sobre questões relacionadas com a Plataforma Internacional sobre Biodiversidade e Serviços dos Ecossistemas (IPBES) e forneceu consultoria para os Ministérios Espanhol e Português sobre questões ambientais relacionadas com mudanças do clima e da biodiversidade, e ao Conselho da Europa sobre mudanças climáticas e áreas protegidas da Europa.

Antes de entrar para o CSIC (2006), Araújo trabalhou como pesquisador pós-doutorado no CNRS francês (2001-2003), como bolseiro de investigação Marie Curie na Universidade de Oxford (2004-2005), e como Professor Associado da Universidade de Copenhaga (2006). Em 2000, concluiu o doutoramento em Geografia realizado conjuntamente no University College London e Museu de História Natural.

Miguel Bastos Araújo é ainda pesquisador sénior do Conselho Espanhol de Pesquisa (CSIC), no Museu Nacional de Ciências Naturais de Madrid e professor visitante na Universidade de Copenhaga.

 

Publicado em 02.07.2012