Home / Canais / Ciência
Estudos de Genómica em planta medicinal na UE

O painel de "Ciências Agronómicas e Florestais-Genómica de Plantas" da FCT aprovou um projecto de investigação submetido pela UE para o estudo da planta medicinal Hypericum perforatum, vulgarmente conhecida como hipericão ou erva de S. João. O projecto é multidisciplinar e integra componentes de diferentes áreas, como a Biologia Molecular, a Fisiologia, a Biotecnologia, o Melhoramento de Plantas e a Agronomia. A investigadora coordenadora, Profª. Birgit Arnholdt-Schmitt, titular da Cátedra EU Marie Curie, lidera este projecto, o qual está integrado numa área de competência específica da UE que consiste no desenvolvimento de marcadores funcionais para a identificação de plantas com diferentes respostas sob stress.

A investigação será direccionada para dois pontos principais: estudar a variabilidade ao nível das sequências de ADN dos genes da oxidase alternativa (AOX) em plantas de Hypericum perforatum provenientes do seu habitat natural (plantas selvagens), estudar o papel da AOX no crescimento dessas plantas e na sua capacidade de adaptação a diferentes condições ambientais, o que na realidade determina o rendimento desta planta medicinal. A capacidade adaptativa de plantas de Hypericum perforatum será estudada em plantas que cresçam em condições de campo e paralelamente em condições in vitro. A Biotecnologia permite-nos, em condições bem definidas e reprodutíveis, isolar e estudar questões científicas de carácter mais fundamental, como as que nos propomos estudar no projecto. O investigador Alexandre Ferreira já estabeleceu na UE uma colecção de plantas selvagens de Hypericum perforatum provenientes de várias regiões do Sul de Portugal. Este investigador será o responsável pela identificação de polimorfismos nas sequências genómicas de AOX e pela sua associação a diferenças ao nível do fenótipo (crescimento e capacidade adaptativa das plantas). Com este estudo espera-se desenvolver um marcador funcional que possa ser utilizado no melhoramento para a selecção de plantas de Hypericum perforatum mais robustas. Os primeiros resultados obtidos pela equipa de investigação da UE foram apresentados no "International Congress on Plant Mitochondrial Biology", em 2007, no Japão, e em Évora, no "First International AOX Symposium", em 2008 e podem ser consultados em www.eu_chair.uevora.pt/publications. A investigação relacionada com esta espécie será incluída na rede internacional de investigação da AOX da Cátedra Marie Curie colocando os investigadores em contacto com investigadores da Alemanha, Itália, Espanha, Tunísia, Grécia, Reino Unido, Canadá e EUA.
Publicado em 28.05.2012