Home / Canais / Ciência
Poeiras do norte de África afetam Portugal
Ilustração: CGE
Poeiras do norte de África afetam Portugal
Desde dia 23 de março de 2012 que Portugal Continental está a ser afetado pelo transporte de poeiras do deserto oriundas do norte de África.

Na imagem de satélite é visível o transporte de poeiras das zonas desérticas para o Oceano Atlântico e sul da Península Ibérica, transportado pela circulação depressionária correspondente à existência de uma depressão à superfície e em altitude localizada a sul da Península Ibérica, junto ao norte de África.  

Este é um fenómeno frequente nesta altura do ano, uma vez que a situação sinóptica acima descrita ocorre com frequência neste período, e está a ser monitorizado no Centro de Geofísica de Évora, através de sistemas de detecção remota e amostragem in situ. A pluma de poeiras do deserto é transportada em altitude, no entanto a sua influência está também a ser detectada ao nível da superfície, aumentando consideravelmente a concentração de partículas (PM10) e consequentemente com efeitos na qualidade do ar. O Decreto-Lei n.º 102/2010, de 23 de Setembro, estabelece como limite diário de PM10 50 mg/m3, a não exceder mais de 35 vezes por ano civil. Desde sexta-feira passada, registaram-se já duas excedências a este limite, nos dias 24 e 25 de março com médias diárias de 71 e 54 mg/m3, respetivamente. As previsões indicam que o sul do país estará ainda sob influência das poeiras do deserto, pelo menos até ao final de março.

Maria João Costa, Sérgio Pereira e Ana Maria Silva | Centro de Geofísica de Évora
Publicado em 29.03.2012