Home / Canais / Ciência
UE lança Instituto Português de Energia Solar
foto: João Barnabé
UE lança Instituto Português de Energia Solar

O Instituto Português de Energia Solar foi criado hoje na Universidade de Évora com o objetivo de contribuir para a projeção e desenvolvimento deste setor em Portugal, através da transferência de conhecimento entre a academia e as empresas. A escritura pública foi assinada pela UE e pelos restantes 20 associados no Cartório notarial da Horta da Porta. 

O projeto do Instituto Português de Energia Solar é da Universidade de Évora, em conjunto com mais 20 entidades e empresas do setor da energia solar, e destina-se a agregar as competências dos associados e impulsionar a investigação e o desenvolvimento relacionados com a energia solar, assim como proporcionar projeção e orientação estratégica à indústria.

Para o diretor do Instituto Português da Energia Solar e titular da cátedra BES Energias Renováveis, o Prof. Manuel Collares Pereira, Portugal tem uma situação privilegiada na área do solar, a energia renovável com “maior potencial de utilização, mas que o país não está a explorar.”

Assim, o novo Instituto pretende fomentar “novos produtos e modos de explorar a tecnologia que existe, bem como novas tecnologias. Existem muitas competências nesta área no país e é bom poder juntá-las e potenciar uma indústria que seja capaz de exportar, quer conhecimentos, quer tecnologia, quer mesmo equipamentos” refere Manuel Collares Pereira.

O Instituto Português de Energia Solar é liderado pela Universidade de Évora, que detém 27% do capital social, e tem como associados fundadores a ADENE, a Lógica, a AREANATejo, o ISQ, o EDPi, a Martifer Solar, a EFACEC, a TUV, a DREEN/DeVIRIS, a Siemens Solar, a MAGPOWER, a AGPower, a Open Renewables, a GENERG, a Schreder, a WS-Energia, a Enercoutim, a Yunit, a Sun Aid e a EnergyIn, no entanto o Instituto está disponível para agregar as entidades que estiverem interessadas.

Sofia Ascenso | UELINE
Publicado em 31.01.2012