Home / Canais / Ciência
Sergio Bertolucci
Foto: Susana Rodrigues
Director de Investigação Científica do CERN na UE
Procura do Bosão de Higgs? Que futuro?
No âmbito da rede IDPASC,  decorreu na Universidade de Évora, um encontro para especialistas sobre o tema matéria escura, na qual esteve presente o director de investigação científica do CERN, Prof. Sergio Bertolucci. Durante a conferência entre outras comunicações, foram apresentados os principais resultados obtidos pelas experiências instaladas no CERN durante o ano corrente, e o que está previsto fazer-se nos próximos anos.

O Prof. Gigi Rolandi, investigador do CERN deu uma palestra sobre o tema “Dark Matter searches at the LHC” e apresentou ainda os resultados das experiências ATLAS e CMS, os quais são usados para fundamentar a existência do Bosão Higgs. Embora os resultados obtidos sejam promissores, o significado estatístico do sinal obtido nas duas experiências é  muito pequeno, e será necessário que  ATLAS e CMS produzam mais resultados para se poder confirmar ou rejeitar definitivamente a existência da partícula Higgs no intervalo de massas entre 115 a 130 GeV. O  Professor Roland diz:  “More data are needed to understand the nature of the excess of events seen by ATLAS and CMS below 127 GeV” (1 GeV é equivalente à massa do protão). A existência de um Bosão de Higgs com uma massa neste intervalo de valores é consistente com o mais popular modelo da física das partículas, chamado, modelo supersimétrico de física de partículas ou abreviadamente SUSY (super–symmetric model of particle physics), o qual é uma extensão mais simples do modelo padrão de partículas e interacções fundamentais.      

Na sequência desta comunicação o Prof. Sergio Bertolucci fez uma palestra onde apresentou o programa de experiências prevista no CERN para o próximo ano. O Director Científico do CERN informou que com o aumento significativo na recolha de dados pela experiências actualmente a funcionar no LHC, até ao inicio de 2013  vai ser possível de forma definitiva sabermos se o Bosão de Higgs com uma massa próxima do 125 GeV existe ou não.  Além disso ele informou que está ainda previsto, num futuro próximo, colisões protão protão a energias mais elevadas o que poderá levar à descoberta de novas partículas, nomeadamente, partículas fundamentais que possam explicar o problema da matéria escura.

Referindo-se às recentes medições da velocidade de neutrinos pela colaboração OPERA (Oscillation Project with Emulsion- Racking Apparatus), os quais parecem se deslocar a uma velocidade superior à da luz no vácuo, o Prof. Sergio Bertolucci informou que outras experiências a nível europeu e internacional estão a ser organizadas com o objectivo de validar ou rejeitar estas medições.

 

 

Publicado em 19.12.2011