Home / Canais / Academia
Risco de acidentes com javalis estudado na UE
Foto: Wikimedia Commons
Risco de acidentes com javalis estudado na Universidade de Évora

Num estudo recente realizado na Universidade de Évora foram desenvolvidos modelos que permitem prever os locais onde o risco de acidentes rodoviários com javalis é potencialmente mais elevado. Deste modo, será possível implementar medidas cautelares que previnam a ocorrência de colisões melhorando a segurança rodoviária e a sobrevivência das populações deste ungulado.

O estudo foi desenvolvido no âmbito do Mestrado em Biologia da Conservação e aborda um tema de elevada importância, dado que a abundância de javali em todo o país e o expressivo tamanho dos animais faz prever consequências graves para a segurança de condutores e passageiros quando presente num acidente rodoviário.

A partir de 221 registos de acidentes rodoviários com javalis (Sus scrofa) recolhidos nos últimos 12 anos pelos destacamentos de trânsito da G.N.R. no sul do país, foi possível construir um modelo preditivo de risco de atropelamento para a rede viária do Alentejo e Algarve.

Este estudo foi um importante ponto de partida para perceber a realidade preocupante dos acidentes rodoviários com o ungulado mais amplamente distribuído em Portugal. Futuramente os investigadores envolvidos esperam conseguir alargar os resultados conseguidos de modo a aprofundar os conhecimentos sobre ecologia das estradas e o impacto dos javalis nos acidentes rodoviários, visando uma perspetiva mais realista desta problemática e dos locais onde seja urgente atuar, resultante dum maior risco de colisão.

Contactos:

Autora:

  • Dra. Estrela Matilde (Mestre em Biologia da Conservação): estrela23785@gmail.com

Supervisores:

  • Prof. Doutor António Mira (Professor Auxiliar, Universidade de Évora): amira@uevora.pt
  • Doutora Sara Santos (Investigadora, Pós‐Doutoramento): saramsantos@hotmail.com
Publicado em 16.01.2013