Home / Canais / Academia
foto: Daniel Mira
Comunicação e sustentabilidade em debate na Universidade de Évora

“Comunicação e sustentabilidade” foi o tema do seminário que aconteceu ontem no Colégio do Espírito Santo, na Universidade de Évora. Com o objetivo debater a importância da comunicação e da sustentabilidade nas Instituições Públicas de Ensino Superior, a iniciativa foi organizada pelo Gabinete de Comunicação e Imagem daquela Universidade. 

A sessão de abertura contou com a presença do reitor da Universidade de Évora, Prof. Carlos Braumann que disse que “a comunicação é cada vez mais fundamental para que as instituições se possam dar a conhecer ao mundo e o mundo às instituições”,  não deixando de realçar a importância da comunicação interna para que todos possam saber o que outros estão a fazer.

Emília Alves, coordenadora nacional da Coaching Corporation explicou que “o planeamento estratégico deve passar pela melhoria do que está bem feito, identificando-se os pontos fortes e a visão de futuro, através de uma análise SOAR que inclua as aspirações e resultados, ao invés das tradicionais análises SWOT que apenas identificam forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.” Emília Alves defendeu ainda que se “deve mudar a forma como se lida com o fracasso, uma vez que o fracasso pode ser um momento de reflexão e aprendizagem para se partir para uma reinvenção rumo à excelência.”

António Ceia da Silva, presidente do Turismo do Alentejo explicou que “a comunicação tem de estar coordenada num site central para que seja eficiente,” referindo que “não se pode criar um site para cada evento ou projeto.” O presidente do Turismo do Alentejo defendeu ainda a aposta no setor das aplicações mobile como instrumento de comunicação, argumentando que “não se pode perder espaço para se comunicar.”

José Piçarra, administrador do grupo Diário do Sul, acredita que “a comunicação social pode assumir um papel de ajuda às instituições ao nível da sua comunicação externa, através da produção de conteúdos fiáveis e rigorosos.”

Maria Luísa Silva, do Gabinete de Comunicação e Imagem da UE apresentou os moldes do que vai ser o plano de comunicação da UE, explicando que “é necessário definir cenários e recursos de comunicação que permitam à Universidade de Évora melhorar a sua prática de comunicação, de maneira a atrair novos estudantes, a estabelecer boas relações com a comunidade envolvente, a fortalecer a sua imagem e posicionamento, a projetar externamente a UE e os seus membros, a melhorar a comunicação interna, a consolidar estratégias de internacionalização, a fidelizar novos e antigos alunos e a coordenar todos os canais e produtos de comunicação.”

Maria Luísa Silva esclareceu também a plateia relativamente às fases de edificação e à metodologia participativa de construção do plano de comunicação que contará com contributos de agentes das diversas escolas, unidades orgânicas e setores da UE, prevendo-se que esteja pronto em maio de 2013. 

Publicado em 19.12.2012