Home / Canais / Academia
1 de Novembro - Dia da Universidade de Évora

Teve lugar na Universidade de Évora, no dia 1 de novembro, a habitual sessão solene que marca o início do ano letivo, a data representa um dos momentos mais relevantes do ano para a Universidade, reunindo toda Academia no Colégio do Espírito Santo (CES).

Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora (UÉ), com um discurso positivo, espera que a UÉ seja “reconhecida como indispensável para o desenvolvimento nacional e internacional nas suas áreas âncoras”; “é nossa missão atingir a excelência na investigação e no ensino, nas ciências e tecnologia, nas humanidades, nas artes e na saúde em benefício da sociedade” para tal, é essencial reforçar as Cátedras de investigação em diferentes áreas, nomeadamente uma cátedra financiada na área do património e uma cátedra de docência.

A construção de uma nova residência universitária, junto às piscinas municipais de Évora, com capacidade de 3oo camas, a construção da residência das Alcaçarias e outra no espaço dos Leões foram hoje anunciadas pela Reitora da UÉ, esperando-se que, no próximo ano letivo, a UÉ disponha de mais 400 camas, contribuindo assim para colmatar as dificuldades a este nível existentes na cidade.

Após o discurso da Reitora seguiu-se o discurso de Ana Rita Silva, Presidente da Associação Académica da UÉ (AAUE), defendendo “maior interligação entre os estudantes e os agentes culturais e o tecido empresarial da cidade e da região”, esperando ainda que a redução no valor das propinas anunciadas pelo governo, não coloque em causa os benefícios sociais atribuídos aos estudantes do superior.

Em representação dos Funcionários não Docentes da UÉ, Cristina Centeno, Diretora dos Serviços de Ação Social da UÉ (SASUE) recordou que estes são “indispensáveis e cuja ação essencial para o funcionamento e processo de construção de uma entidade multifacetada, como é a universidade”. Seguiu-se a Lição Inaugural proferida por Salvador Abreu, Professor Catedrático do Departamento de Informática da Escola de Ciências e Tecnologia, sobre o tema “Arquiteturas Computacionais”.

Sob proposta da Escola de Ciências e Tecnologia, aprovada pelo Conselho Científico foram reconhecidos nesta cerimónia, com o título de Professor Emérito da Universidade de Évora, Carlos Alberto dos Santos Braumann, Professor Catedrático aposentado e antigo Reitor da Universidade de Évora, e José Antunes Afonso de Almeida, Professor Catedrático aposentado e antigo Vice-Reitor da mesma Universidade, por excecional mérito nas suas funções.

Durante a sessão houve, ainda, lugar para a imposição das insígnias doutorais aos mais recentes doutores e foram atribuídos prémios de mérito relativos ao desempenho académico e cientifico da Academia.

Ricardo Alexandre do Carmo, do curso de Engenharia Mecatrónica, foi distinguido com o Prémio Escolar, por ter concluído a licenciatura com melhor classificação final. Já as Bolsas de Mérito do Programa Alumini Eugénio de Almeida foram entregues a António Ângelo Viegas Fialho Raimundo, Ludgero Miguel Carraça Glórias, e a Inês do Carmo Ferreira Rosa, respetivamente, os melhores estudantes finalistas dos cursos de Gestão, Economia e Sociologia.

A Bolsa Peter Vogelaere foi atribuída a Beatriz da Silva Carvalho, aluna que concluiu a licenciatura em Ciências do Desporto, prosseguindo agora os seus estudos no mestrado em Exercício e Saúde da UÉ.

Entregue por João Carrega, Diretor do Jornal Ensino Magazine, a Bolsa de Mérito com o mesmo nome, foi entregue a Nuno Filipe Marques Carriço, aluno que concluiu o 1.º ano do curso de Engenharia Informática em 2016/2017, com a média mais elevada.

A aluna da licenciatura em Química, Raquel Eustáquio, foi galardoada com o Prémio de mérito da Sociedade Portuguesa de Química, entregue por Adelino Galvão, Professor e Secretário-geral do Conselho Executivo desta Sociedade. Telma Catarina Matos Marques foi a estudante galardoada com a Bolsa de Mérito TravelPort, atribuída à estudante que concluiu a licenciatura em Turismo no ano letivo 2017/2018 com média final mais elevada, obtendo ainda o estatuto de bolseiro da ação social.

Lisa Bunge, aluna da licenciatura em Engenharia de Energias Renováveis, que ingressou no ano letivo 2018/2019 com a média de 19,2 valores, foi reconhecida com o Prémio de Mérito Santander Universidades.

O Prémio Excelência Académica Santa Casa da Misericórdia de Évora, destacou a estudante Sara Cristina Cartaxo Romeiro, pela dissertação de mestrado "Práticas de Responsabilidade Social: Estudos de Caso em Instituições Particulares de Solidariedade Social".

Foram ainda conhecidos os galardoados com o Prémios Santander de Internacionalização da Produção Científica da Universidade de Évora 2017, fruto de uma parceria entre Universidade de Évora e o Banco Santander Totta, envolvendo um valor global que ronda os 30 mil euros, visando distinguir os docentes e investigadores e a unidade de investigação, que mais tenham contribuído para a notoriedade internacional desta universidade. Por ordem de seriação, viram o seu trabalho reconhecido, Marta Ferreira Laranjo, investigadora do ICAAM - Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas; José Mirão, docente do Departamento de Geociências; Nicola Schiavon, Investigador do Laboratório HERCULES; Márcia Barbosa, Investigadora do INBIO/CIBIO.UE- Rede de Investigação em Biodiversidade e Biologia Evolutiva; Fátima Baptista, docente do Departamento Engenharia Rural; Ana Teresa Fialho Caeiro Caldeira, docente do Departamento de Química; Teresa Pinto Correia, docente do Departamento de Paisagem, Ambiente e Ordenamento; Elsa Lamy, Investigadora do ICAAM -Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais Mediterrânicas; Maria do Rosário Caeiro Martins, docente do Departamento de Química e Ana Cardoso de Matos, docente do Departamento de História.

O laboratório HERCULES venceu o prémio na categoria Unidades de Investigação, entregue por Duarte Rodrigues, Diretor Institucional do Santander Universidades a José Mirão, investigador e  diretor adjunto daquele Laboratório. Criado em 2009 que se dedica ao estudo e valorização do património cultural, com especial enfase na integração de metodologias das ciências físicas e dos materiais em abordagens interdisciplinares.

O encerramento da sessão esteve a cargo de Constantino Sakellarides, Presidente do Conselho Geral da Universidade de Évora., a que se seguiu o habitual Cortejo Académico e as atuações de Grupos Académicos no Claustro do Colégio do Espírito Santo.

Integrada no programa, foi inaugurada a Exposição «Uma Faixa e uma Rota» patente no Centro do Mundo do Colégio do Espírito Santo, na presença do Embaixador da República Popular da China, Sr. Cai Run, e do Presidente do Observatório da China, Dr. Rui Lourido, momento escolhido pela Reitora da UÉ para recordar a relação antiga e profunda entre Portugal e a China, "desempenhando esta Universidade, desde os tempos da sua fundação, um papel activo nessa relação”.

A marcar o final das comemorações do 459º aniversários sobre a  fundação da Universidade Jesuíta, em 1559, teve lugar o Concerto pela Orquestra de Sopros do Departamento de Música da Universidade de Évora, sob direção do maestro Yan Mikirtumov.

Publicado em 01.11.2018