Home / Canais / Academia
Artes com Património em perspetiva

No Ano Europeu do Património Cultural,  esta área tem surgido naturalmente como tema central de diversas iniciativas organizadas pela Universidade de Évora. Sendo a segunda Universidade mais antiga de Portugal, numa cidade classificada como Património Mundial pela UNESCO, a UÉ definiu o património como umas das sua áreas-âncora.  

O nono aniversário da Escola de Artes da UÉ, foi celebrado um dia após a comemoração do Dia da Europa, que marca a apresentação da Declaração de Schuman, em 1950 e que propunha a criação de uma Comunidade do Carvão e do Aço Europeia, precursora da atual União Europeia, o que originou um programa diversificado de atividades artístico-culturais abertas à comunidade, que vão desde a música ao teatro, às artes visuais e design, bem como à arquitetura, numa sequência feliz entre «Europa, Património e Cultura».

Coube à Biblioteca Jorge Araújo no Colégio dos Leões, edifício onde em tempos se instalou uma das mais promissoras fábricas Portuguesas, a Fábrica de Massas «Leões», acolher o arranque da iniciativa, que reuniu, entre outros, a Reitora da Universidade de Évora, Ana Costa Freitas, a Diretora da EA, Ana Telles e Eduardo Luciano, vereador do pelouro da cultura da Câmara Municipal de Évora, ao recordar a construção, em conjunto com diversas instituições, entre elas a Universidade de Évora, a candidatura de Évora a Cidade Capital Europeia da Cultura 2027.

Ao longo de quase uma década, a Escola de Artes tem fomentado uma aprendizagem continuada, sistematizada e integrada, nas componentes artística, técnica, científica, social e humana dos seus estudantes, tendo promovido inúmeras atividades artístico-culturais, não raras vezes galardoada com prestigiantes prémios nacionais e internacionais.  O Festival de Música - Concertos com Orquestras, que dá a conhecer o trabalho desenvolvido pelas orquestras da UÉ é apenas um exemplo do dinamismo cultural e artístico desta Escola, voltada para a comunidade.

A este propósito, a Diretora da Escola de Artes, Ana Telles, convida à participação “deixe-se surpreender e contagiar pelo poder sedutor da música”, outro “momento alto” para a Escola de Artes - o Festival Pedreira dos Sons agendado para o próximo dia 25 de maio, que desde 2003 vêm marcando o panorama cultural da região, ao aproveitar o cenário privilegiado de uma pedreira desativada nas proximidades de Viana do Alentejo.

Publicado em 11.05.2018