Home / Canais / Academia
Museu Virtual da Biodiversidade é recurso educativo do Básico e Secundário

Foi assinado no passado dia 4 de janeiro um protocolo de colaboração entre a Direção-Geral de Educação e a Universidade de Évora, que prevê a adequação do Museu Virtual da Biodiversidade (MVBD) às orientações dos programas de ensino básico e secundário, de modo a maximizar a sua valia como recurso educativo ao serviço de alunos e professores.

Desenvolvido no âmbito da Cátedra de Biodiversidade "Rui Nabeiro", o MVBD é um serviço público integrado no Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO/InBIO-UÉ), que tem como principal objetivo divulgar a biodiversidade de Portugal e sensibilizar o público para a necessidade da sua preservação. A sua função será agora alargada, passando a constituir um recurso educativo para o ensino básico e secundário.

José Vítor Pedroso, Diretor-geral de Educação, salientou que “ao disponibilizar a professores e alunos um novo recurso educativo bastante atrativo e de inquestionável qualidade científica”, este projeto permitirá “enriquecer a vida nas escolas e tornar os alunos em cidadãos mais ativos e empenhados na defesa da biodiversidade”. Tem, por isso, na sua opinião “um enorme potencial”, encontrando-se alinhado com a Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania, lançada no passado mês setembro pelo Governo, que visa justamente desenvolver competências pessoais e sociais, promover o pensamento crítico, desenvolver competências de participação ativa e desenvolver conhecimentos em áreas não formais, apostando na “democratização da ciência em Portugal”.

Para Ana Costa Freitas, Reitora da UÉ, o Museu Virtual da Biodiversidade é uma “consequência do trabalho científico” desenvolvido na Universidade que dirige, a qual coloca à disposição da sociedade “um manancial de informação sobre biodiversidade e os mecanismos de sustentabilidade que lhe são subjacentes.” A Reitora da UÉ frisou, ainda, que a divulgação científica é um “elemento crucial para a construção de uma sociedade assente em valores de cidadania” e que este Museu é um bom exemplo dessa construção com benefícios para todos.

No entender do seu diretor, Jorge Araújo, o MVBD permitirá a construção de informação que responda às “necessidades dos programas das escolas e dos seus programas”.

Publicado em 05.01.2018