Home / Canais / Academia
Universidade de Évora distingue Gonçalo M. Tavares com Prémio Vergílio Ferreira

O Prémio Vergílio Ferreira 2018 foi atribuído ao escritor Gonçalo M. Tavares. Este galardão, instituído em 1996, incide sobre o conjunto da obra de um autor que se tenha distinguido nos domínios da ficção ou do ensaio.

 

Numa edição que contou com candidaturas apresentadas por instituições de Portugal, Brasil, Espanha, Itália e Colômbia, o júri decidiu atribuir este ano o prémio a Gonçalo M. Tavares, tendo ficado escrito em ata que “o Prémio Vergílio Ferreira 2018 foi atribuído ao escritor Gonçalo M. Tavares pela originalidade da sua obra ficcional e ensaística, marcada pela construção de mundos que entrecruzam diferentes linguagens e imaginários, afirmando-o como um dos autores de Língua Portuguesa mais criativos da atualidade”.

 

O júri do Prémio que pretende homenagear o escritor de “Aparição” é composto este ano por João de Melo (Escritor), Maria da Conceição Caleiro (Crítica literária), Ângela Fernandes (Prof. Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa), Cláudia Afonso Teixeira (Prof. Universidade de Évora), e Antonio Sáez Delgado (Prof. Universidade de Évora, presidente).

 

A cerimónia de entrega do Prémio acontece no dia de 1 março, data em que se assinala a morte do escritor, contando com as habituais intervenções da premiada, do júri e da reitora da Universidade de Évora.

 

Recorde-se que o prémio Vergílio Ferreira foi atribuído pela primeira vez a Maria Velho da Costa, a que se seguiram, entre outros, Mia Couto, Almeida Faria, Eduardo Lourenço, Agustina Bessa Luís, Vasco Graça Moura, Mário Cláudio, Luísa Dacosta, José Gil, Hélia Correia, Lídia Jorge e João de Melo, tendo sido a galardoada da edição de 2017 a escritora Teolinda Gersão.

 

Fotografia: Tania Pinto Ribeiro

Publicado em 21.12.2017